Esse é o terceiro encontro da série “SEG TALK”. Convidei a Engenheira Denise Bassani que atua na área de Segurança há mais de 10 anos, para debater diversas informações relativas ao PPRA.

Confira!

 

 

O PPRA, Programa de Prevenção de Riscos Ambientais é considerado na área de SST um dos documentos mais importantes e que toda empresa deve possuir e monitorar periodicamente. Sua exigência dá-se na Norma Regulamentadora NR-09.

Você conhece todas as etapas necessárias para a sua elaboração?

As quatro fases principais para sua elaboração seriam Antecipação, Reconhecimento, Análise e Controle, Denise cita como uma forma de memorização a sigla “ARAC”.

Um dos fatores importantes de serem analisados seriam os meios de controle existentes e/ou propostos, os conhecidos EPCs e EPIs.

A norma exige que sejam citados todas os agentes físicos, químicos e biológicos em que os funcionários estão expostos. Os agentes ergonômicos e de acidentes não são obrigatórios, mas como fazem parte da “Boa Prática” também podem ser aplicados. Não podemos esquecer que para o controle destes riscos existem documentos específicos para elaboração.

Com a chegada do eSocial, o PPRA sofreu mudanças?

Não há nenhuma alteração normativa feita com relação as formas de elaboração do PPRA, os profissionais que buscarem facilitar a leitura e transmissão das informações aos clientes com o intuito também de evitar equívocos, podem utilizar as mesmas nomenclaturas trazidas pela Tabela 23 do eSocial e também os seus respectivos códigos.

 

Gostaria de adquirir mais conteúdo?

Participe do nosso Curso de PPRA com foco no eSocial

https://www.valeriowagner.com.br/curso-de-ppra-com-foco-no-esocial/

Se inscreva no canal e acompanhe as próximas entrevistas

https://www.youtube.com/channel/UCxV8-7Bo48FQ01GIyXmIdjQ

Até breve!

1
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by